domingo , 19 agosto 2018
Capa / /
19/08/2018
Amnésia eleitoral e as estratégias do marketing

estrategias-marketing1

Estamos nos aproximando de mais uma eleição e dessa vez iremos escolher quem serão os novos ou já conhecidos, que nos representará politicamente. Vamos às urnas no dia 7 de outubro votar em deputado estadual, federal, senador, governador e presidente da República.

São muitos candidatos e propostas, é preciso atenção e avaliar cada uma delas. E com isso vai um questionamento: você se lembra em quem votou na eleição passada, se sim, acompanha o mandato desse candidato? Uma breve pesquisa com as pessoas que trabalham comigo me responderam que não ou ficaram na dúvida.

Dados divulgados pela empresa de pesquisas Ideia Big Data em janeiro deste ano, revelam que 79% dos brasileiros não se lembram em quem votaram para o Congresso na eleição de 2014. E somente 21% disseram que acompanham o mandato desses parlamentares. A pesquisa ainda trouxe que 35% dos eleitores apostam que a formação política este ano será melhor do que da eleição passada. Já 39% diz que não haverá qualquer diferença e para 26% dos entrevistados será pior.

Esse reflexo mostra que os eleitores brasileiros estão descontentes com o cenário político, diante dos diversos esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro, desvios de recursos públicos, juros abusivos e precariedade nos serviços públicos oferecidos à população em todo o país.

O Brasil perdeu sua credibilidade e a economia desacelerou com a alta da inflação. A maioria dos brasileiros se sentem mal representados pelos políticos. A sociedade está atrás de um governo representativo, que trabalhe com eficiência o dinheiro dos impostos e que ofereça serviços de qualidade em saúde, educação e investimentos em infraestrutura.

Para que o candidato não caia no esquecimento da população, um importante aliado às suas atividades parlamentares é o trabalho executado dentro do marketing político, que são um conjunto de estratégias com o objetivo de divulgar suas ações e projetos por meio dos canais digitais.

Nessa era frenética da tecnologia, o uso das redes sociais como meio de comunicação é algo fundamental em uma campanha ou mandato. Assim, o marketing político se mostra extremamente importante não apenas para se comunicar com aqueles que já são eleitores, mas também para fortalecer a imagem de quem ocupa um cargo público e não cair no esquecimento daquele eleitor (a). O conteúdo e a segmentação no marketing são preponderantes para o engajamento e o fortalecimento de sua imagem.

Cláudio Cordeiro – Publicitário, Advogado, Consultor Politico ABCOP, Membro ALAP, Diretor da FENAPRO e da Agência Gonçalves Cordeiro Comunicação Multiplataforma.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade