quinta-feira , 9 abril 2020
Capa / /
09/04/2020
Projeto de lei visa instituir Programa Jovem Doador
SANGUE E MEDULA ÓSSEA
Por: ROSE DOMINGUES / Gabinete do deputado Dr. Gimenez
thumbnail-for-57975

“Em se tratando da doação de medula, vai beneficiar pacientes com leucemia, aplasia de medula, vários tipos de câncer, linfoma e anemia”

A proposta do deputado estadual Dr. Gimenez

busca conscientizar estudantes de ensino médio

da rede estadual para serem doadores

de sangue e medula óssea

 

 

Foto: ROSE DOMINGUES

Proposta quer conscientizar jovens a partir de 16 anos do ensino médio

para a importância de ser doador

Menos de 1,7% da população brasileira é doadora de medula óssea, mas o percentual deveria ser de 3 a 5%, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Com o objetivo de elevar esse número, o projeto de lei nº 160/2020 visa instituir o Programa Jovem Doador entre alunos do ensino médio da rede estadual de Mato Grosso.

De autoria do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), a proposta quer implantar campanhas junto aos estudantes duas vezes ao ano, na primeira semana do mês de fevereiro e na primeira semana de novembro, tendo em vista o reforço no estoque de sangue e de medula óssea do MT Hemocentro.

“A doação de sangue é um ato de solidariedade e cada doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. No Brasil, temos mais de 1,3 milhão de jovens entre 15 e 19 anos, no entanto, menos de 10 mil doaram sangue no ano passado. Por isso, o programa tem o desafio de promover a sensibilização deles”, destacou o parlamentar.

Os períodos destacados são importantes porque precedem o carnaval (fevereiro) e as férias e festas de fim de ano (novembro), quando o banco de sangue fica com os estoques mais baixos. De acordo com o projeto, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ficará responsável pelo planejamento e execução das ações que deverão ser desenvolvidas nas unidades de ensino estaduais.

Foto: ROSE DOMINGUES

Os estoques de sangue do MT Hemocentro ficam mais baixos em fevereiro e dezembro, por isso projeto prevê ações pontuais nesses períodos

“O doador voluntário proporciona aumento dos estoques e salva vidas através de um ato de altruísmo e amor ao próximo. Só quem já precisou sabe o quanto é importante e necessário, para ajudar no caso da doação de sangue pessoas que sofreram grandes queimaduras, cirurgias, tiveram hemorragias, também hemofílicos, anêmicos e pacientes com câncer”.

Dr. Gimenez acrescenta que o Ministério da Saúde vem buscando atrair novos públicos para obter e fidelizar mais doadores, então, reduziu a idade mínima para 16 anos, que pode ser feita com a autorização do responsável; e aumentou de 67 para 69 anos, no caso dos idosos. As doações atendem prioritariamente os hospitais públicos.

“Em se tratando da doação de medula, vai beneficiar pacientes com leucemia, aplasia de medula, vários tipos de câncer, linfoma e anemia. Por mais que a compatibilidade genética pese até 30%, quanto mais pessoas cadastradas ao Redome, maior a chance de encontrar doadores no Brasil e no mundo”.

Doações - Para ser um doador, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e estar com boa saúde. Estar bem alimentado e portar documento oficial de identidade com foto são requisitos imprescindíveis para quem deseja doar. Doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro, que não provoca risco ou prejuízo à saúde. A doação é voluntária, anônima, altruísta e não remunerada. Todo o processo é rápido, seguro e indolor, levando cerca de 40 minutos. O ideal é que cada pessoa doe sangue pelo menos duas vezes ao ano: homens a cada 60 dias; e mulheres devem respeitar um intervalo de 90 dias entre as doações.

Foto: ROSE DOMINGUES

“Trote solidário” é uma opção para jovens que iniciarem os estudos em universidades, como aconteceu com esta turma da Universidade de Cuiabá (Unic)

Serviço - O MT Hemocentro é coordenador e referência em hematologia e hemoterapia em Mato Grosso e atende à demanda sanguínea dos prontos-socorros de Cuiabá e de Várzea Grande, do Hospital Universitário Júlio Müller, do Hospital Municipal São Benedito e do Hospital Metropolitano de Várzea Grande. A unidade também é suporte para as 16 unidades de coleta e transfusão distribuídas na hemorrede estadual. Para outras informações ou agendamento de campanha para a coleta de doação, entre em contato pelo número: (65) 3623-0044.

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado Dr. Gimenez, que é médico, explica que com apenas uma doação é possível ajudar 4 pessoas, é um ato simples, rápido e indolor

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade