segunda-feira , 19 novembro 2018
Capa / /
19/11/2018
Comissão de Segurança Pública vai propor políticas públicas para o setor
Por: EDELSON SANTANA/Secretaria de Comunicação
Deputado Cel. Taborelli preside a Comissão de Segurança Pública (Foto: JLSiqueira/ALMT)

Deputado Cel. Taborelli preside a Comissão de Segurança Pública (Foto: JLSiqueira/ALMT)

Coronel Taborelli na presidência e

Emanuel Pinheiro na vice-presidência

 

Conhecer as demandas da sociedade e propor políticas públicas para a área de segurança pública. Essas deverão ser as principais ações dos novos integrantes da Comissão de Segurança Pública e Comunitária, instalada nesta terça-feira (28), na Assembleia Legislativa. Os deputados reconduziram o deputado Coronel Taborelli (PSC) à presidência, desta vez com o deputado Emanuel Pinheiro (PMDB) na vice-presidência.

O presidente reconduzido, deputado Coronel Taborelli, destacou a necessidade de políticas públicas eficientes para a área de segurança em Mato Grosso, pois, segundo ele, os programas atuais têm tido curta duração e não minimizam a situação de insegurança vivida pela população. “É preciso ouvir a sociedade e reestabelecer a sensação de segurança. Propomos a formação de uma equipe multidisciplinar para tratar de políticas públicas para o setor”, afirmou.

O deputado Emanuel Pinheiro reforçou a inclusão do debate sobre a intervenção da Força Nacional de Segurança, tendo em vista o aumento da violência e da criminalidade na região metropolitana de Cuiabá. “Seria uma força a mais, para somar com o aparato policial do estado a partir de uma estratégia definida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública”, defendeu.

 

Emanuel Pinheiro (PMDB), Dr. Leonardo (PSD)

Emanuel Pinheiro (PMDB), Dr. Leonardo (PSD)

 

Sobre esse tema, o deputado Eduardo Botelho (PSB) ponderou que a força nacional poderia ser mais bem aproveitada nas regiões de fronteira para o combate ao tráfico de drogas. Segundo o parlamentar, as ocorrências de violência vêm diminuindo na Capital e em Várzea Grande, e qualquer discussão deve ter como base a análise de dados. “Vamos conduzir esse debate sobre a necessidade de intervenção da força nacional, mas sempre a partir de estudos”, disse.

Já o deputado Dr. Leonardo (PSD) convidou os integrantes da comissão para participar de uma câmara setorial temática, requerida por ele, que tem entre seus objetivos a reavaliação da segurança da fronteira Brasil-Bolívia. Segundo ele, a CST conta com representante da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na relatoria e deve promover audiência pública binacional para apresentação do relatório.

A Comissão de Segurança Pública e Comunitária tem como membros titulares os deputados Coronel Taborelli (PSC), Emanuel Pinheiro (PMDB), Dr. Leonardo (PSD) e Wilson Santos (PSDB) e, como suplentes, os deputdos Oscar Bezerra (PSB), Silvano Amaral (PMDB), Saturnino Masson (PSDB), Gilmar Fabris (PSD) e Wancley Carvalho (PV). A próxima reunião da comissão foi definida para a próxima terça-feira (05/07),  às 14h, para apreciação de matérias. 

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade