terça-feira , 1 dezembro 2020
Capa / /
01/12/2020
Euclides defende a conclusão de rodovias e aumento da malha ferroviária em MT
Por: Assessoria

 

 

 

 

 

WhatsApp Image 2020-11-05 at 08.02.57

 

 

 

 

 

Candidato ao Senado fala sobre finalizar

pavimentação da BR-158 e implantação

de malhas ferroviárias para melhorar

escoamento da produção

 

 

 

 

Não é por acaso que Mato Grosso é considerado o celeiro do Brasil, em 2018, por exemplo, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), além de ser o maior produtor nacional de grãos e fibras, Mato Grosso assumiu também a ponta do ranking de maior faturamento do agro no país. Segundo informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o estado é o maior produtor nacional de grãos, e gerou R$ 58,4 bilhões ao valor agrícola do país. Entre os 50 municípios com os maiores valores de produção agrícola, observou-se que 22 deles estavam no Mato Grosso.

Por outro lado, a infraestrutura e logística são insuficientes, e os produtores precisam enfrentar diariamente o desafio de superar a distância entre o produtor e os portos. A realidade não é das melhores, São rodovias sem pavimentação ou em péssimo estado, transporte caro por consequência disso, e portos ineficientes. Sem falar na pequena e quase inexistente malha ferroviária no Estado, obras que são extremamente necessárias para barateamento do frete e escoamento eficiente da produção.

O candidato ao Senado Euclides Ribeiro (Avante), afirma em sua campanha a luta pela conclusão de obras de infraestrutura que estão inacabadas e são fundamentais para o desenvolvimento do estado e do país. Ele cita a finalização da pavimentação da BR-158, importante rodovia que corta Mato Grosso e passa ainda pelos estados do Pará, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“A conclusão e conservação da BR-158, que ainda tem trechos de terra, é considerada importante fator de desenvolvimento econômico, interferindo nos custos no transporte, e no preço das mercadorias que chegam ao consumidor final. No Vale do Araguaia, que é um grande polo de desenvolvimento estadual, carece urgente da conclusão dessa obra, para destravar a pavimentação do trecho final vou trabalhar incansavelmente para isso, são 200 km que separam nosso Estado da concretização deste sonho, que vai proporcionar o transporte com segurança e o escoamento da produção”, explica.

A BR-158 é um importante corredor de escoamento da produção para municípios da região Nordeste de MT, e corta 12 cidades da região, entre elas, Barra do Garças, Confresa, Vila Rica, Canarana, Água Boa, Nova Xavantina e Porto Alegre do Norte.

“Outra importante obra de infraestrutura e logística que beneficiará a região do Araguaia é a conclusão da Contorno de Barra do Garças/Pontes para Goiás, interligando as rodovias BR-070, BR-158 e a rodovia estadual MT-100, dando acesso a duas pontes que já estão com as superestruturas de concreto concluídas. No Senado, Euclides pretende trabalhar forte para destravar essas obras.

Euclides também destaca a implantação de malhas ferroviárias, alternativa para baratear o frete e diminuir o tempo de viagens para escoar a produção. “O Senado é o ponto de partida para defender com urgência esse importante modal de transporte para o estado, atuaremos para apoiar e consolidar as parcerias público-privadas que viabilizarão as obras da de ferrovias como a Ferrogrão (até Lucas do Rio Verde), Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) e a Ferronorte (que passará por Cuiabá)”, defendeu.

A princípio, o ponto de partida da Ferrogrão será o município de Sinop, num dos pontos mais centrais do país e considerado local estratégico para a distribuição de grãos rumo aos portos brasileiros e ao mercado internacional. A região concentra os maiores municípios produtores de grãos do país, como Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

Recentemente o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu licença para as obras da Fico, entre os municípios de Mara Rosa (GO) e Água Boa (MT). De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o trecho de 383 km vai interligar o Vale do Araguaia, região produtiva e em desenvolvimento do Mato Grosso, com a Ferrovia Norte-Sul, favorecendo o escoamento da safra aos portos de Santos (SP), de Itaqui (MA) e, no futuro, de Ilhéus, na Bahia.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade