sexta-feira , 19 janeiro 2018
Capa / /
19/01/2018
Ingresso no mercado de trabalho
Ação de responsabilidade social da empresa
Por: Esdras Crepaldi

Grupo Juba oportuniza

emprego ao Jovem Aprendiz

 

 

 

jovem aprendiz

O grupo Juba, desde o ano de 2007, abriu suas portas para receber o Jovem Aprendiz, um programa, que tem como objetivo ampliar as condições e possibilidades para que jovens de 14 a 18 anos, possam desenvolver competências necessárias ao exercício profissional e pessoal, permitindo o ingresso no mercado de trabalho.

O diretor administrativo do Juba, Mirko Ribeiro, explica que esta é mais uma ação de responsabilidade social da empresa. “Ao aderirmos o projeto, oportunizamos todos os anos, que meninos e meninas, criem condições que os capacitem e contribuam na construção de seus próprios caminhos. Desde cedo começam a ter responsabilidades e exercem a cidadania através do trabalho”, observa Mirko.

A psicóloga Gláucia Pinheiro, do departamento de recursos Humanos do Grupo Juba, comenta que a seleção para escolher os jovens que irão participar do programa de emprego, é feita pela própria empresa, que recebe os currículos e aplica entrevistas com os pretendentes.

“A escolha é nossa, após definirmos quem vai trabalhar conosco, orientamos os selecionados a procurarem o Senac, órgão responsável pela orientação pedagógica e acompanhamento, isto é necessário para validar a contratação”, explica Gláucia.

Ela, ainda informa que o Juba, acolhe 19 aprendizes em Cáceres, nas lojas Juba Supermercados e Atacado Pantanal, em Mirassol D’Oeste empregam quatro jovens e em Pontes e Lacerda, três, totalizando 26 empregos, e que o contrato é de um ano, com registro em carteira, após este período, entra outra turma. “Em Cáceres empregamos jovens aprendizes desde 2007, em Mirassol D’Oeste iniciamos em 2014 e Pontes e Lacerda em 2015. Uma ação social que oferece o acesso de trabalho e cidadania a muitos jovens”, esclarece a psicóloga.

Para a Jovem Aprendiz Staeli Gonçalves, trabalhar no Atacado Pantanal está sendo uma experiência fantástica. Ela conta que além de receber um salário pela primeira vez, está tendo a chance de aprender a administrar o que recebe e ainda exercer várias funções dentro do atacarejo. “É um amadurecimento pessoal, todo jovem deveria passar por esta experiência. As empresas precisam contratar mais jovens, seguir este exemplo, agradeço o Grupo Juba por esta oportunidade e a minha coordenadora Maristela do Senac por todo apoio”, reconhece Staeli.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade