sexta-feira , 19 janeiro 2018
Capa / /
19/01/2018
José Ricardo Menacho lança livro
A dignidade humana não é assunto a ser tratado no Divã
Por: Assessoria

“O Plural do Diverso: Conversas

sobre a dignidade humana”

LIVRO
Noite de autógrafos marca lançamento de livro de professor da Unemat – foto Agrício Spa

O professor da Universidade do Estado de Mato Grosso, José Ricardo Menacho, publica o livro: “O Plural do Diverso: Conversas sobre a dignidade humana” pela editora Novo Século (SP). O lançamento oficial ocorrerá no próximo dia 12, sexta-feira, às 19:30, no Espaço Bosque, na Rua dos Caçadores, nº 1.000, em Cáceres.

A obra contem 30 crônicas em que o autor trata sobre o tema que segundo ele mesmo, deve ganhar as ruas e outros espaços além do divã. O livro trabalha com a perspectiva da superação do paradigma do “Eu”, pelo paradigma do “Nós”.

O livro

A dignidade humana não é assunto a ser tratado exclusivamente no Divã, entre quatro paredes. É tema que precisa ganhar as ruas, as escolas, as repartições públicas e privadas, enfim, os mais diversos espaços de convivências e realizações humanas.

A dignidade é categoria cuja expressão é multifacetada, sua aplicação não se dá em um único viés da vida, mas em todas as possibilidades de sua existência: na educação, na política, nas condutas e comportamentos sociais, na cultura. Não basta, portanto, ser ser humano, ainda que possa parecer redundante, é preciso ser e existir enquanto ser humano.

O plural do diverso: conversas sobre a dignidade humana, num misto de literatura, práxis, sentimentos, sonhos, desejos, utopias e poesia, tem como terreno comum das trinta crônicas que o integram, o debate acerca da percepção da dignidade humana para além das fronteiras do jurídico, dos eloquentes e banalizados discursos, ou mesmo para além de um mero aspecto conceitual, revelando em suas passagens, direta ou indiretamente, sustentados na pluralidade do diverso, que não somos seres de poucos, mas seres de multidões.

O autor

José Ricardo Menacho, 26, é pantaneiro de Cáceres, município fronteiriço do sudoeste mato-grossense. Tem o cotidiano, com seus causos e percalços, alegrias e tristezas, conceitos e pré-conceitos, como sua grande fonte de inspiração. Apaixonado pelo ensino, atividade que faz parte de sua família por gerações, decidiu ingressar na carreira acadêmica, atuando desde 2014, após aprovação em concurso público de provas e títulos, como professor do Curso de Direito da Universidade do Estado de Mato Grosso. Entusiasta da afetividade no processo de ensino-aprendizagem, quebra a rotina das salas de aulas, dando voz, vez e lugar a todos os seus interlocutores, construindo, dessa forma, espaços de possibilidades. Apelidado despretensiosamente de Frank Sinatra do Pantanal, é cantor nas horas vagas.

O professor da Universidade do Estado de Mato Grosso, José Ricardo Menacho, publica o livro: “O Plural do Diverso: Conversas sobre a dignidade humana” pela editora Novo Século (SP). O lançamento oficial ocorrerá no próximo dia 12, sexta-feira, às 19:30, no Espaço Bosque, na Rua dos Caçadores, nº 1.000, em Cáceres.

A obra contem 30 crônicas em que o autor trata sobre o tema que segundo ele mesmo, deve ganhar as ruas e outros espaços além do divã. O livro trabalha com a perspectiva da superação do paradigma do “Eu”, pelo paradigma do “Nós”.

O livro

A dignidade humana não é assunto a ser tratado exclusivamente no Divã, entre quatro paredes. É tema que precisa ganhar as ruas, as escolas, as repartições públicas e privadas, enfim, os mais diversos espaços de convivências e realizações humanas.

PLURAL DO DIVERSO

A dignidade é categoria cuja expressão é multifacetada, sua aplicação não se dá em um único viés da vida, mas em todas as possibilidades de sua existência: na educação, na política, nas condutas e comportamentos sociais, na cultura. Não basta, portanto, ser ser humano, ainda que possa parecer redundante, é preciso ser e existir enquanto ser humano.

O plural do diverso: conversas sobre a dignidade humana, num misto de literatura, práxis, sentimentos, sonhos, desejos, utopias e poesia, tem como terreno comum das trinta crônicas que o integram, o debate acerca da percepção da dignidade humana para além das fronteiras do jurídico, dos eloquentes e banalizados discursos, ou mesmo para além de um mero aspecto conceitual, revelando em suas passagens, direta ou indiretamente, sustentados na pluralidade do diverso, que não somos seres de poucos, mas seres de multidões.

O autor

José Ricardo Menacho, 26, é pantaneiro de Cáceres, município fronteiriço do sudoeste mato-grossense. Tem o cotidiano, com seus causos e percalços, alegrias e tristezas, conceitos e pré-conceitos, como sua grande fonte de inspiração. Apaixonado pelo ensino, atividade que faz parte de sua família por gerações, decidiu ingressar na carreira acadêmica, atuando desde 2014, após aprovação em concurso público de provas e títulos, como professor do Curso de Direito da Universidade do Estado de Mato Grosso. Entusiasta da afetividade no processo de ensino-aprendizagem, quebra a rotina das salas de aulas, dando voz, vez e lugar a todos os seus interlocutores, construindo, dessa forma, espaços de possibilidades. Apelidado despretensiosamente de Frank Sinatra do Pantanal, é cantor nas horas vagas.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade