sexta-feira , 16 novembro 2018
Capa / /
16/11/2018
Sessão Ordinária Câmara Legislativa de Cáceres
Verdadeira operação pente-fino
Por: Assessoria

Secretária de Ação Social presta

esclarecimentos sobre sorteio de casas

 

secretária de ação social

Secretária de Ação Social

             Em atendimento a requerimento de autoria do vereador Edmilson Campos (Café no Bule) – PSD, aprovado por unanimidade, a secretária de Ação Social Elaine Batista compareceu na sessão desta segunda-feira (18.04) do Legislativo Cacerense para prestar esclarecimentos a respeito de inúmeras denúncias apontando supostas irregularidades no sorteio das 883 moradias do Residencial Universitário 1 e 2 do programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal.

            Segundo a secretaria, está sendo feita uma verdadeira operação pente-fino com a participação do Conselho Municipal da Habitação para que pessoas que utilizaram de má fé para ter acesso ao benefício sejam identificadas e excluídas da lista dos contemplados. Após essa triagem, segundo a secretária, a CEF – Caixa Econômica Federal também irá realizar uma rigorosa e criteriosa análise dos beneficiados.

            A secretária revelou que esta semana será divulgada uma nova lista com pessoas que estão sendo excluídas por não atenderem os critérios estabelecidos pelo governo para se ter acesso ao programa habitacional. Segundo a secretária, 11 pessoas que haviam sido sorteadas requisitaram de maneira espontânea desistência junto a Secretaria de Ação Social.

            Sempre polêmico o vereador Edmilson Campos (Café no Bule) perguntou a secretária se dentre esses onze desistentes espontâneos tem algum compadre, comadre ou afilhado do ex-secretário Cláudio Henrique Donatoni (PSDB). O questionamento do vereador se deve ao fato, segundo ele, de algumas denúncias apontarem a pratica de apadrinhamento politico por parte do ex-secretário que deixou o cargo por ser pré-candidato na eleição de outubro.

            Visivelmente incomodada com a pergunta a secretária declarou que não saberia informar os reais motivos dessas desistências. O autor do requerimento de convocação foi mais explicito ao perguntar se a secretária que está a frente da pasta há menos de 30 dias está 100% convicta de que não houve apadrinhamento politico . A secretária se limitou em dizer que é servidora de carreira lotada na Secretaria de Ação Social e acredita nos demais servidores que não comungariam com essa prática.

            “Fico indignado com a administração do prefeito Francis que corre o risco de chegar ao fim do seu mandato sem conseguir entregar as 490 casas do Vila Real e também de não conseguir realizar o sorteio de 883 casas sem que hajam tantas denuncias de supostas irregularidades. De positivo há de se destacar o empenho da nova secretária em consertar o estrago” destacou Café no Bule.

            Usaram a tribuna para questionar a secretária os vereadores Alvasir Ferreira Alencar (PP), Sebastião Pinheiro Duarte (PSB), Tarcísio Paulino (PSB), Domingos Oliveira dos Santos (PSB), Marcinho Lacerda (PMDB), Manoel Leiteiro (PTB) e Salmo César (PMDB). Todos os vereadores foram unanimes em dizer que a intenção da Câmara não é prejudicar as pessoas que foram sorteadas e que preenchem todos os critérios, mas sim, impedir que as casas beneficiem quem não precisa.

            A vereadora Valdeníria Dutra (PSDB) voltou a dizer que acredita na honestidade do ex-secretário Cláudio Henrique Donatoni. Segundo ela, o ex-secretário jamais iria usar de meios ilícitos para tentar beneficiar este ou aquele sem que atendam aos critérios estabelecidos pelo programa Minha Casa Minha Vida.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Publicidade