ASSEMBLEIA DE DEUS

0
2

Pioneiros do Movimento

Pentecostal em Cáceres

Professor de História
Odair José – Professor de História

Odair José

“Conheça emocionantes histórias de homens e mulheres que em obediência ao Senhor Jesus expuseram suas vidas para proclamar o evangelho pentecostal nas lindas terras do Sudoeste do Estado de Mato Grosso”. Esta pode ser a sinopse ideal para descrever a obra do Pastor Izaque Alves Barbosa intitulada Pioneiros do Movimento Pentecostal do Sudoeste de Mato Grosso. Com uma precisão histórica digna de respeito por parte de qualquer historiador, o autor descreve todos os percalços e conquistas para a consolidação do Movimento Pentecostal na grande região de Cáceres.

O livro traz em seu escopo uma gama de informações que relatam a trajetória desses pioneiros na construção da Igreja. Em tempos de grandes dificuldades (não existia ainda a ponte Marechal Rondon e estradas dignas nessa grande região) o trabalho que começou no início dos anos 50 perdurou ao longo do tempo e consolidou-se como uma das grandes contribuições para o desenvolvimento dessa região.

Como afirma o próprio autor a Igreja Assembleia de Deus no campo de Cáceres “é portadora de uma rica e mui linda história que jamais deve ser relegada ao passado”.

Obra Literária
Obra Literária

Neste sentido, afirma ainda que “as futuras gerações de pentecostais devem estar cientes destes fatos relevantes que marcaram aquela geração e avançar no crescimento do campo desempenhando a tarefa que o Senhor entregou à sua igreja”.

A obra em si é de suma importância para o conhecimento não apenas da trajetória da Igreja Assembleia de Deus nesta região, mas, também, para a própria história da região.

Através dos relatos de época e das imagens de arquivo (fundamental para a compreensão dos relatos) é possível vislumbrar os acontecimentos que possibilitaram esse vertiginoso crescimento dos evangélicos nessa região.

Os relatos dos trabalhos missionários em Cáceres, Cuiabá, Vila Bela da Santíssima Trindade e o surgimento das primeiras comunidades pentecostais em cidades como Lambari D`Oeste, Rio Branco, Mirassol D`Oeste, Araputanga, Jauru, Porto Esperidião e Pontes e Lacerda quando estas, na sua maioria, ainda eram glebas, são fontes históricas preciosas para entendermos o processo de colonização da região Sudoeste do Estado.

Vale ressaltar, ainda, que nessa época existia a Gleba Paulista que se transformou em Cristinópolis e que hoje nem existe mais. Uma comprovação de crescimento e queda de uma cidade.

Nas suas mais de 100 páginas de registros históricos visualizamos o trabalho profícuo e trabalhoso desenvolvido pelo Pastor Benedito da Silva e sua esposa Tereza Eduviges juntamente com os primeiros convertidos a nova fé. Vislumbramos que não foi uma tarefa fácil e que exigiu muita coragem e disposição desses pioneiros para que a igreja se consolidasse nessa região.

Dificuldades de ordem financeira, estrutural e, principalmente, de ordem religiosa. Para entender esta última, basta que olhemos as estruturas religiosas da cidade bicentenária consolidada na época dentro de padrões católicos tradicionais e conservadores.

Como na Idade Média, é possível entendermos as concepções de não apoio a nova fé. Ela ia contra os dogmas instituídos a mais de 180 anos na cidade. No entanto, com convicção do chamado para fazer a diferença, Pastor Benedito da Silva deu aqui sua vida e seu labor na construção desse projeto. E, hoje temos milhares de cristãos pentecostais fruto desse esforço.

Assim como o autor afirma que, quando criança teve a oportunidade de ver a olaria da igreja produzindo tijolos, o autor deste texto, também fez parte ocular desta história. Quando criança morava no distrito de Lambari (hoje Lambari D`Oeste), e participava dos cultos na igreja Assembleia de Deus. Ficava impressionado com os ensinos do Pastor Benedito quando em suas passagens por lá ensinava naquela igreja.

Por fim, o livro é um excelente manual de informação para todos que anseiam conhecer mais da história de construção dessa região. Torna-se uma obra de referência para consultas e fontes de informação para os próximos registros.

E, de forma nenhuma, poderia deixar de mencionar o propósito deste livro. Em tempos de materialismo e consumismo histérico da sociedade moderna, o autor seguiu na contramão de tudo isso. Afirmou que a primeira tiragem que é de mil exemplares, toda a arrecadação será revertida para o Projeto Josué que é a continuação da Obra iniciada pelos pioneiros que ele apresentou neste livro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui