Uma vida e seus pilares de equilíbrio

0
16

equilibrio-emocional

[dropcap]S[/dropcap]e de tudo, você não compreender o mínimo, então: você é o seu pior inimigo!

Vejamos: quando paramos para fazer qualquer planejamento da vida, seja de uma simples realização pessoal, doméstica, de um teste vocacional ou ainda um complexo plano estratégico de longo prazo, não temos, por mais estudo ou análise clara do assunto, a certeza de que somos capazes de idealizar o que tanto queremos e sonhamos.

Nota-se que muitos são os percalços e, vez ou outra, sempre nos veremos andando em zigue zague sobre a linha traçada do objetivo; e muitas vezes quem não entendeu sua própria estratégia, visão ou meta acaba se perdendo em outros e novos projetos.

Então, mudar de ideia não é errado. Ao perceber que planejou mal ou que mesmo não mensurou a possibilidade real de acordo com seus limites, ou melhor, é importante que nossa meta, por mais alta e grande que seja, fique dentro de uma realidade palpável, com válvulas de escape para revisão e sempre trazer novas informações que nos mantenha com mais conhecimento sobre onde queremos chegar.

Vale ressaltar que informação e conhecimento são pré-requisitos mínimos para qualquer tentativa de planejar a vida na busca de um futuro melhor.

Na verdade, o que é o sucesso e a realização pessoal para cada um de nós? A resposta é que somos indivíduos, e mesmo que haja padrões impostos pela sociedade, originamo-nos de diferentes manifestações culturais, contextuais.

É preciso saber que o sucesso é a soma não só da realização profissional e financeira como também espiritual, ou seja, ser feliz é viver em paz consigo mesmo.

E como viver em paz plenamente em um mundo tão competitivo, tão imprevisível e cheio de tribulações no dia a dia? Ora, uma coisa é certa, depende para onde miramos nossas preferências. Embora os conflitos sejam inevitáveis, tudo é uma questão de escolha, você escolhe o seu caminho, você escolhe suas amizades, escolhe o que comer, beber e escolhe como fazer tudo isso de forma a não se prejudicar, magoar ou ofender ninguém nas suas vontades e desejos. E assim daremos o primeiro passo para a felicidade.

Em uma frase da doutrina espírita atribuída ao Chico Xavier: que, “fica muito triste quando alguém de alguma forma o ofende, mas fica ainda mais triste quando é ele que ofende alguém”, por isso, esse pensamento é consequentemente primordial nesse aspecto de que uma pessoa não alcança o sucesso em sua plenitude se não for feliz com o que conseguiu e conquistou.

No mais, construir em nós mesmo uma pessoa boa não é tão difícil porque há muitos ensinamentos, e se prestarmos atenção na velha máxima que Jesus nos ensinou no Sermão da montanha, também conhecido como “olhai os lirios do campo”, uma excelente fonte de informação sobre a doutrina da vida, além dos ensinamentos do pacifista indiano Mahatman Gandi em sua afirmação: Felicidade é quando o que você pensa, o que você diz e o que você faz estão em harmonia.

Preste atenção, eu não estou falando de religião, mas de referências inspiradoras na plenitude da explicação.

Visto isso, podemos voltar nossos esforços para as ações planejadas, sabendo que somente com uma boa formação humana, espiritual que se constroi a felicidade.

Portanto, faça a sua escolha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui