CÁCERES É POBRE

0
58

Cáceres é pobre!

Pobre é pouco. Cáceres é paupérrima! Sim, quem pode contestar tal afirmativa?! As fundamentações estão por todos os lados, principalmente em condição científica!
É sabido que o contraste, o dialético, sobretudo, o paradoxo é ser rico, ou melhor ter dinheiro em caixa, então, como Cáceres pode oxigenar seus cofres públicos?
Pelo que está posto, será necessário muita luta, muito trabalho… mesmo porque Cáceres está maltrapilha, suja, sapato furado… caminha cambaleante.
O que fazer para que Cáceres melhore suas vestes? Como também deixar de andar às escuras? De atolar seus pés em poças de lama? Comprar boas roupas, mobiliar sua casa?
Há Quem ensina que quando alguém está em maus lençois precisa receber solidariedade, caridade, enfim, que encontre um coração em ritmo de amor em prol do seu sofrimento, no caso Cáceres que nos últimos tempos, em torno de 20 anos de agonia, não consegue amenizar suas misérias.
Para tanto, uma luz que ainda brilha e pode iluminar Cáceres consideravelmente… que possui plenas condições de ajudar Cáceres a sair desse marasmo, desse estado de penumbra, miserê a toda prova, certamente é a Assembleia Legislativa Estadual.
Afirmo com total convicção que Cáceres terá outras vestes se for suficientemente sábia, votando em seus candidatos locais, em candidatos residentes nesta terra de Albuquerque.
Cáceres só terá condições de sair do fundo do poço se se agarrar firme, com todas as forças, no cordão umbilical do eleitor cacerense, que, sinceramente, até os dias atuais, ainda não conseguiu adquirir vergonha na cara e eleger deputados para sairmos dessa desgraçada situação. Arre, até onde vai tanta ignorância, idiotice, insanidade que há tempos não sabe o que é eleger um autêntico representante, aliás, fica apenas depositando nas urnas preferências para quem não tem um pingo de lealdade para conosco. Amplamente revoltante ver o quanto o cacerense não aprendeu a votar. Escrevo com raiva, ira, tristeza em ver o descompasso social por que passa a nossa Cáceres. Terrivelmente entregue às traças e parece que o cacerense não enxerga as suas próprias feridas, se enxerga não sabe escolher seus antídotos, seus bálsamos, prefere viver perebento, tomado pelas feridas que relutam em cicatrizar, pois o que há de abutres que de 4 em 4 anos renovam suas bicadas.
Desta feita temos representantes à altura… Rogo a Deus que a inteligência se manifeste em todos e façamos deputados!
Finalmente, cacerense, ame ao seu pai e a sua mãe e terá os seus dias prolongados na terra. Cáceres é ao mesmo tempo pai e mãe, por que então a despreza? Todos que aqui vivem, unamo-nos e vamos à urna eleitoral alocar recursos e curá-la desse câncer que há anos a corroi…

Celso Antunes – O Editor

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui