MERCADO AQUECIDO: Com setor faturando R$ 1 bilhão no 1º trimestre, mercado aposta em empreendimentos inovadores para lucrar

0
138

Prédio com conceito “smart home” está na mira de corretores que estão em busca de investimentos para clientes

ASSESSORIA

Osetor imobiliário em Mato Grosso faturou mais de R$ 1 bilhão somente no primeiro trimestre deste ano, um valor 19,18% superior ao mesmo período de 2021. Os dados revelados pelo Sindicato da Habitação do Estado (Secovi) demonstram a retomada da vertente de habitação. Sejam nas construtoras, que lançam novos empreendimentos, ou entre os corretores em busca de bons produtos.

Além da recuperação, o atual cenário revela que o mercado está “apostando mais alto”. Isso porque, de acordo com a Secovi, o ticket médio de venda dos imóveis comercializados em Cuiabá passou de R$ 346 mil entre janeiro e março de 2021 para R$ 465 mil para o referido período deste ano. Epaminondas Oliveira Júnior, corretor imobiliário, revela que as negociações estão visivelmente mais aquecidas.

O que, segundo ele, já está sendo sentido, inclusive, por quem atua na ponta, na venda direta de empreendimentos. E a principal demanda, comenta, é por algo que tenha diferencial. Por isso, ele esteve em Cuiabá recentemente para conhecer o Moov Smart Home, condomínio da Construtora Vivart, que aposta em moradias inteligentes e com serviços de ponta agregados, como atrativo inovador.

Os apartamentos e estúdios foram projetados em um conceito que atende a quem quer comprar para morar e a quem quer investir. As plantas são flexíveis e possuem metragem de 30 a 64m2. Outros pontos de destaque são os dispositivos inseridos no prédio, como o bar temático digital assinado pela Budweiser, academia BtFit, espaço coworking, lavanderia profissional da Unilever Omo e muito mais.

“O mercado imobiliário está em um momento crescente. Viemos procurar bons produtos para os novos investidores e esse é diferenciado. Vai atrair muitos clientes potenciais”, comenta Epaminondas Oliveira Júnior. Fernando Furlan, atua como corretor imobiliário em Sorriso (340 km de Cuiabá) e veio a Cuiabá para analisar e conhecer o conceito do Moov Smart Home.

Ele pontua que veio a capital por que alguns dos seus clientes já estavam sabendo do empreendimento e demonstraram interesse. “Já temos alguns interessados inclusive, o que mostra que ele vai ser bem aceito”, afirma. Conhecido como a capital do agronegócio, o município possui uma das maiores economias agrícolas do país e, portanto, um bom capital investidor.

Rondonópolis, cidade distante a 218 quilômetros de Cuiabá, está inserida hoje como um dos principais pólos imobiliários. Vicente Dalberto, corretor, revela que a região reuniu no ano passado, cerca de 2% de tudo que foi vendido em imóveis no Brasil e isso somente dentro do município. “Tem bastante liquidez. E por conta disso estou conhecendo novos empreendimentos, buscando informações para os compradores”.

Um dos pontos chaves do Moov é que ele foi desenvolvido não apenas para ser moradia, mas também para ser um investimento lucrativo. Se alguém quiser comprar para morar por períodos curtos e alugar, por exemplo, ele tem a vantagem de contar com a plataforma Nomah, uma das maiores empresas de gestão de imóveis no país, atuando como uma espécie de gestor terceirizado para o proprietário.

A vantagem é que tudo é feito sem dar dor de cabeça. “Nós nos responsabilizamos por toda a experiência do hóspede e também do proprietário, que não precisa se preocupar com nada”, explica o gerente comercial do startup, André Quinzeiro. Victor Bento, diretor da Vivart, pontua que o modelo do empreendimento foi desenvolvido para pensar um novo estilo de vida, onde o tempo é a “chave do negócio”.

“Pensamos em um empreendimento que reunisse serviços que, de fato, facilitariam a vida das pessoas”. Quem assina o projeto arquitetônico é Johnny Rotter, que destaca o projeto como jovem e inovador. “O mercado imobiliário é sempre muito conservador. É raro poder fazer algo inovador dessa maneira. A área comum dele, por exemplo, fica na parte mais nobre, que é a cobertura”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui