CHAFARIZ – Praça Barão do Rio Branco é o reduto da história do Brasil

0
22

Deputado Adriano Silva quer

construção de chafariz na

Praça Barão do Rio Branco

 

 

 

 

chafariz1

 

 

 

 

 

   Aos 237 anos, Cáceres ainda convive com cenários que remontam os tempos de sua fundação, quando ainda se resumia à ‘Vila de São Luís de Cáceres’. Um exemplo disso são três pontes – todavia de madeira -, que ligam a região central da cidade a diversos bairros residenciais. Visando dar solidez ao elo entre comunidades, o deputado estadual Adriano Silva (PSB) apresentou na manhã desta terça-feira (23) ao secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, os projetos para a troca por pontes de concreto, além da construção de um chafariz na Praça Barão de Rio Branco.

            Adriano avalia como inconcebível uma cidade com mais de 90 mil habitantes, a maior da região Oeste de Mato Grosso, ainda conviver com tais limitações estruturais. “Enquanto essas pontes forem de madeira, conviveremos com a barreira do descaso e da insegurança, visto que já foram registrados alguns acidentes nesses locais”, ponderou.

            Duas delas, medindo 6m² cada, ficam sobre o canal Fontes, sendo uma na Avenida Pedro Alexandrina e outra na Arco Iris. Já a outra, com 4m², está localizada na Avenida José Palmiro da Silva, sobre o canal Lava-Pés. Já o chafariz seria instalado na principal Praça da cidade, que atualmente esta sendo revitalizada por meio de recursos do Governo Federal. “A fonte seria um presente do Governo do Estado que iria embelezar um dos principais cartões postais de Cáceres”, observou Adriano.

            Às margens do rio Paraguai, no cais, arrimado à igreja Matriz, a praça Barão de Rio Branco é o reduto da história do Brasil. Sob as árvores frondosas da região, está abrigado o ‘Marco do Jauru’, um monumento histórico dividido em duas partes – uma portuguesa e outra espanhola -, que tinha como finalidade a demarcação da fronteira entre os territórios das duas coroas, estabelecido em 1754 pelo Tratado de Madri.

            De acordo com o parlamentar, Paulo Taques assegurou que irá apreciar as demandas com carinho e dará um retorno sobre a viabilidade do projeto nas próximas semanas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui