Prefeita Eliene recebe do CMTG doação de área para construção do novo Socioeducativo

0
75

A prefeita Eliene recepcionou no seu gabinete, em ritmo de chuva abençoada, quarta-feira passada (03), a Professora Sueli Mattiello e seu filho Carlos Alberto Mattiello, ambos representantes do “Centro Mato-grossense de Tradições Gaúchas”, o Clube CMTG de Cáceres.

FOTO: RONIVON ASSESSORIA

Os representantes entregaram à prefeita Eliene o documento de doação da área física do CMTG localizada no bairro Junco, próximo ao Distrito Industrial de Cáceres. A área é de 16.300 metros quadrados.

A concessão do terreno tem por finalidade a construção do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Cáceres, que vai ser custeado pelo governo de Mato Grosso.

FOTO: RONIVON ASSESSORIA

O objetivo da unidade é desenvolver junto aos menores infratores, ações educacionais, saúde e práticas de esportes e lazer. Atualmente, o socioeducativo de Cáceres funciona na rua das Margaridas, no Jardim Padre Paulo.

Para a prefeita Eliene: “muita celeridade no projeto, porque esses jovens precisam de ressocialização; novo espaço, com melhor infraestrutura vai trazer qualidade de vida a esses jovens. Agradeço à sensibilização da família CMTG em doar esta área”, disse.

Eliene reconheceu também a contribuição cultural deixada pelo Centro de Tradições Gaúchas ao município de Cáceres, em média 30 anos de profícuo trabalho, prova o Grupo Chalana que nasceu lá dentro e sempre levou o nome de Cáceres para o Brasil e para o mundo.

FOTO: RONIVON ASSESSORIA

Já Sueli Mattiello destacou que o grande legado que o CMTG deixou para Cáceres foi contribuir com a cultura mato-grossense através de uma integração de tradições e costumes dos dois estados. Sueli reiterou trazer na lembrança os tradicionais eventos promovidos pelo CMTG, os bailes, almoços e o nascimento do Grupo Chalana, que contribuíram para preservar a cultura gaúcha no município e no estado. “Além da doação desta área para o Centro Socioeducativo, pretendemos doar para o museu de Cáceres, documentos, atas e fotos históricas de momentos que marcaram a trajetória do CMTG em Cáceres e que jamais serão esquecidos ou destruídos pelo tempo, pois a história foi construída e o legado deixado”, finalizou Sueli.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui