Revogação da Lei da Autarquia da Água e a Taxa do Lixo

0
6

valor agua

 

            Com um número de reclamações sem precedentes na história recente do município de Cáceres os vereadores Félix Alvares (SD) e Edmilson Campos (Café no Bule) – PSD presidente e relator respectivamente da Comissão de Constituição, Justiça, Trabalho e Redação do Legislativo Municipal defendem a revogação das leis que criaram a autarquia da água e que autorizou o município a cobrar embutida com a tarifa d’água a taxa do lixo.

            Na opinião dos dois parlamentares assim como a administração do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) conseguiu 8 votos para possibilitar a aprovação das duas referidas leis, agora tendo em vista o descontentamento geral por parte da população e com a eleição que se aproxima basta que 8 vereadores acatem essa proposta que o assunto estará resolvido.

            Apesar de longos e acalorados embates apenas os vereadores Edmilson Campos (Café no Bule), Félix Alvares e Tarcísio Paulino (PSB) votaram contra as duas propostas. A lei que criou a autarquia da água foi aprovada em maio de 2015 e a que autorizou o município a cobrar a taxa do lixo junto com a tarifa d’água foi aprovada em dezembro também de 2015.

            Presidente e Relator da CCJ sustentam que essa é a única maneira de resolver essa situação, pois o Executivo através da autarquia da água só está colocando em prática aquilo que foi aprovado pela maioria dos vereadores que compõe o Legislativo Cacerense.

            Os dois parlamentares acreditam que muitos vereadores votaram favoravelmente acreditando que isso iria significar melhoria dos serviços, o que simplesmente não aconteceu. Por isso, a saída rápida e eficaz para dar um basta nessa triste realidade onde a população está pagando sem receber em troca serviços de qualidade é a revogação das duas leis.

            “Teremos eleição daqui 5 meses e tem muita gente que não vai querer pagar o preço de ter contribuído para a criação dessas duas leis que tornaram a água de Cáceres uma das mais caras do estado. A CCJ através do presidente e do relator está apresentando uma alternativa para dar um basta nessa situação” conclui Café no Bule.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui