EDITORIAL

0
69

 

E AGORA?

Cadê o

IPHAN!?

camara queimada

Celso Antunes

TENHO procurado pela então titular da pasta que atende pelo sobrenome de Lacerda, mas os contatos não dão certos.
Até parece que a dita é blindada. Não é qualquer um que consegue falar com a superior do IPHAN, pelo menos em se tratando de Cáceres.

O episódio criminoso que aconteceu na ex-Câmara Legislativa no momento não anuncia nenhuma boa notícia. A não ser o posicionamento dos vereadores que fizeram um barulhinho sobre o incêndio.

Na verdade o que deveria acontecer é as autoridades, junto ao povo, acadêmicos Unemat, toda gama de cultura cacerense, as pessoas que se intitulam intelectuais dos prédios antigos se unirem em grande manifesto em repúdio a morosidade, ao descaso do IPHAN para com a cidade de Cáceres.

O problema é tão gigantesco que parece que as pessoas do meio apenas balbuciam, falam, discursam, ação que é bom, nada. Vejamos a aproximação das chuvas torrenciais, isto é, daqui para alguns dias Cáceres se torna verdadeira tempestade de chuvas fortes e o prédio está extremamente vulnerável para infiltração e, consequentemente o prédio vir abaixo.

Sinceramente não quero nem me aprofundar na questão do prédio desmoronar, ai sim vai ser o caos maior.
Afinal, sem bem que o IPHAN, pelas minhas informações, nem mesmo compareceu no local para constatar a veracidade do fato.

Na minha visão, se o IPHAN tanto quer preservar a historicidade de Cáceres, tão logo aconteceu o incêndio teria que se deslocar imediatamente à Cáceres e tomar medidas enérgicas para a recuperação, proteção, seja lá o quer for em prol do prédio. No entanto, os ares mostram que nada disso aconteceu… Acho que isso cabe Ação Judicial, enquanto prevaricação.

Arre!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui