México: garoto de 3 anos é morto dentro da igreja de Nossa Senhora de Guadalupe

0
112

“Todos os limites da violência estão sendo ultrapassados”, dizem os bispos do país

POR JAIME SEPTIÉN

A cidade de Fresnillo, no estado de Zacatecas, México, é uma das mais violentas do país. Quando a população parecia ter visto tudo, um crime estrondoso surpreendeu: um menino de três anos foi morto a tiros dentro da igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

Decanato Fresnillo – Nuestra Señora de Guadalupe en Fresnillo (México)

A violência aconteceu no dia 20 de maio. Segundo testemunhas, havia várias pessoas dentro da igreja quando um casal chegou em uma motocicleta e disparou, na tentativa de matar uma pessoa que havia se refugiado no local. Foi quando começou o tiroteio.

O pequeno Kaleb Ortiz estava com sua mãe na igreja de Nossa Senhora de Guadalupe e foi atingido pelas balas. Dois outros paroquianos ficaram feridos, assim como a pessoa que estava sendo perseguida pelos pistoleiros.

No dia seguinte, os moradores de Fresnillo foram ao átrio da igreja para exigir justiça e um fim da violência na cidade e em todo o estado, que é vítima do constante “acerto de contas” entre gangues do crime organizado e traficantes de drogas.

A POSIÇÃO DA IGREJA

Por sua vez, a Conferência Episcopal Mexicana (CEM) emitiu um comunicado ligando este assassinato ao do Padre José Guadalupe Rivas, ocorrido em Tijuana nos últimos dias, e chamando a atenção para a onda de violência que não para no país.

Os bispos mexicanos expressaram sua repulsa aos acontecimentos e enfatizaram que estão “tristes e alarmados com o assassinato de um menino de três anos dentro da igreja de Nossa Senhora de Guadalupe em Fresnillo, Zacatecas, o que mostra que todos os limites de violência estão sendo ultrapassados.”

Finalmente, a mensagem da Conferência exortou os católicos do país a continuar orando para que “as autoridades encontrem as melhores formas de pacificação e segurança que todos nós precisamos e desejamos, a fim de que os criminosos se arrependam e mudem suas vidas, e para que todos nós nos tornemos construtores de paz”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui