“ARRANCA O COURO DO POVO”

0
1

Taxa do Lixo vai tornar a conta d’água

em Cáceres uma das mais caras do estado  

Vereador Café no Bule - Foto WEB
Vereador Café no Bule – Foto WEB

                A partir do mês de fevereiro o Serviço de Água e Esgoto de Cáceres começará cobrar mensalmente junto com a conta d’água a Taxa do Lixo, conforme foi aprovada pela Câmara Municipal no final do ano passado com votos contrários apenas dos vereadores Edmilson Campos (Café no Bule), Félix Alvares (SD) e Tarcísio Paulino (PSB).

            Para o vereador Edmilson Campos (Café no Bule) que teve acesso a tabela de cálculo que será utilizada pelo SAEC para a cobrança da taxa, a conta d’água em Cáceres deverá ser uma das mais caras do estado de Mato Grosso. Segundo o parlamentar, o reajuste tarifário, através de decreto baixado pelo prefeito em dezembro de 2015, de 20,86% contribuirá muito para essa nova realidade que passará a ser vivida pelos Consumidores Cacerenses.

            Segundo Edmilson Campos (Café no Bule) de acordo com a tabela do SAEC as residências que consomem por mês até 10 metros cúbicos de água irão pagar além do seu consumo mais R$ 7 reais e 80 centavos mensalmente referentes a Taxa do Lixo, ou seja, R$ 93 reais e 60 centavos por ano.

            Já para quem consome por mês de 11 a 20 metros cúbicos de água o valor da Taxa do Lixo será progressiva de R$ 8 reais e 90 centavos a R$ 16 reais e 70 centavos. Quando o consumo for de 21 a 30 metros cúbicos o valor da taxa será de R$ 13 reais e 10 centavos podendo chegar a R$ 29 reais e 80 centavos. De 31 a 40 metros cúbicos de consumo de água por mês a Taxa do Lixo será de R$ 16 reais e 20 centavos podendo chegar a R$ 46 reais e acima de 40 metros cúbicos o valor máximo será de R$ 68 reais e 70 centavos.

            Na categoria comercial quem consome por mês até 10 metros cúbicos acrescenta-se ao valor da conta d’água mais R$ 21 reais e 20 centavos referente a Taxa do Lixo. Acima de 10 metros cúbicos de consumo de água ao mês nos imóveis comerciais o valor da taxa será progressivo de R$ 41 reais e 80 centavos podendo chegar a R$ 63 reais.

            De acordo com a lei aprovada pelo Legislativo Cacerense, em dezembro de 2015, os imóveis residenciais ou comerciais que não tiverem hidrômetros por utilizarem poços artesianos a base de cálculo para a cobrança da Taxa do Lixo será o metro quadrado da área construída.

            “Desde que o prefeito (Francis) mudou o modelo de gerenciamento do serviço de água eu venho alertando que o grande objetivo era utilizar esse serviço para melhorar a arrecadação. Não houve melhoria alguma do serviço e o que é pior essa administração quer a todo custo arrancar o couro da nossa população. Não posso aceitar a tudo isso calado, afinal de contas ninguém vive sem água” desabafa Café no Bule.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui