‘Base tem que ser firme, não gelatinosa’

0
46
Taques nega decepção com a base na Assembleia
Taques nega decepção com a base na Assembleia

Durante a votação da RGA proposta pelo Governo,

nove deputados se colocaram contra, balançando

a base de sustentação de Taques na ALMT

 

O governador Pedro Taques (PSDB) tenta contornar desgastes com a base de sustentação na Assembleia Legislativa.  Apesar de a votação da Revisão Geral Anual (RGA) mostrar que nove parlamentares votaram contra o governo, ele reafirmou, nesta segunda-feira (04), que conta com o apoio de 21 dos 24 deputados.

Taques negou decepção ou surpresa com a votação na Assembleia. Foi a primeira vez que o governador comentou sobre o assunto. A votação ocorreu na quarta-feira (29), durante sessão tumultuada no Legislativo.

Até a votação da RGA, a gestão Taques enfrentava críticas constantes dos deputados Zeca Viana (PDT), Emanuel Pinheiro e Janaína Riva, estes dois do PMDB.

[box type=”warning” align=”aligncenter” ]“Já passei da fase de decepção”, emendou o governador sobre o resultado da votação, a qual obteve nove votos contra.[/box]

 

“Temos que ter uma uma base e esta não pode ser gelatinosa, tem que ser firme”, disse Taques, que em seguida defendeu seu grupo. “Já passei da fase de decepção”, emendou o governador sobre o resultado da votação, a qual obteve nove votos contra.

Segundo ele, o resultado também não lhe causou surpresa. “Surpresa só papai noel ou no amigo oculto”, brincou.  “Temos uma base firme e que está bem conduzida pelo deputado Wilson Santos”, concluiu.

RGA

Há 40 dias, o governo enfrenta crise com os servidores e, inclusive, com algumas categorias em greve. Eles exigem 11,28% da RGA, enquanto o governo concedeu 7,54%, divididas em três parcelas.

 Como votou a base do governo:

Dos 24 deputados, 23 estavam presentes em plenário. Apenas faltou à sessão, Romoaldo Júnior (PMDB). Votaram favoráveis ao governo os deputados Eduardo Botelho, Oscar Bezerra, Maxi Russi e Mauro Savi, todos do PSB. Wilson Santos, Saturnino Masson e Baiano Filho, os três do PSDB. Gilmar Fabris, Ondanir Bortolini, Wagner Ramos, Pedro Satélete e José Domingos Fraga, todos do PSD. Dilmar Dal Bosco (DEM).

Contra o projeto do governo, Coronel Taborelli (PSC), Leonardo Albuquerque (PSD),Sebastião Resende (PR), Wancley Carvalho (PV), José Carlos do Pátio (SD), Silvano Amaral, Janaína Riva e Emanuel Pinheiro, os três do PMDB, e Zeca Viana (PDT).

O presidente da Assembleia Guilherme Maluf (PSDB), também presente, só vota em caso de empate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui