Max Russi: “Ampliação de no mínimo 30% da capacidade dos leitos nos Centros de Terapia Intensiva – CTI”

0
4
b98fb99b9863dbde0208a63d253cdb3660f5b21a13eef
Deputado Estadual Max Russi – Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Hospitais filantrópicos de Mato Grosso vão ampliar o atendimento durante os períodos de calamidade pública, inclusive durante a pandemia do coronavírus. A Lei 11.131/2020, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, foi sancionada e reúne ideias que estão sendo debatidas no Congresso Nacional, na intenção de formatar ações de combate à covid-19.

O objetivo é que os hospitais filantrópicos possam realizar um esforço extra na luta contra a pandemia, com a ampliação de no mínimo 30% da capacidade dos leitos nos Centros de Terapia Intensiva – CTI, como quesito providencial, tendo por base a previsão do crescimento proporcional de infectados nos próximos meses.

O deputado avalia que a lei traz a garantia de um plano de contingência diante da evolução de uma doença tão incerta quanto o coronavírus. Em seu ponto de vista, uma alternativa a mais para a segurança da população mato-grossense, assim como a diminuição de um colapso no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

[box type=”shadow” align=”aligncenter” ]Lei de Max Russi amplia atividades das entidades filantrópicas na calamidade pública[/box]

 

“Essas medidas precisam ser tomadas com urgência, dadas as previsões de avanço de contaminação pelo vírus”, reforçou.

Outro fator destacado pelo deputado Max Russi é quanto às avaliações do cumprimento das metas quantitativas e qualitativas dos contratos, que impactam nos repasses dos valores financeiros contratualizados.

 

[box type=”shadow” align=”aligncenter” ]A Lei 11.131/2020 de autoria do presidente da ALMT, deputado Max Russi, também é uma das medidas de combate ao coronavírus[/box]

 

“É importante garantir, por instrumento legal, os repasses dos valores financeiros contratualizados em sua integralidade, neste período que exigirá o máximo de condições de trabalho dos prestadores de serviços ao SUS”, contextualizou.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui