Negação reclama da falta de respeito por parte do Jornalista Gonzaga

0
5

 

Vereador Flávio Negação - DEM - Foto: Celso Antunes
Vereador Flávio Negação – DEM – Foto: Celso Antunes

“Jornalista Gonzaga tem que mudar a linha redacional de ataque: precisa aprender a respeitar as pessoas”

 

[dropcap]S[/dropcap]egundo o Vereador Flávio Negação, o articulista Gonzaga do confrade Jornal Oeste não tem poupado palavra vexatória para nominar o Parlamentar. “Desde que fizemos a pergunta sobre o paradeiro do dinheiro do Covid-19, que veio do Governo Federal para Cáceres/MT –  Gonzaga tem se colocado desfavorável para com a minha reputação”, lamentou.

Negação, continua: “tenho tamanho respeito para com a Imprensa, sei da importância da Comunicação. Reconheço que o Gonzaga é um Profissional de destaque, também os demais outros Jornalistas, contudo, não podem denegrir as pessoas, os seus semelhantes”, ensinou.

Flávio Negação procurou esta Redação para dar uma resposta ao Jornalista Gonzaga, dizendo que “a palavra pejorativa causa mal-estar não só a mim, como também a ele e a quem quer que seja; hoje estou vereador para trabalhar, fiscalizar a favor da população cacerense, com intenção de dar respostas, e, caso eu errar – não pode já pegar o assunto para menosprezar as pessoas”, explicou.

O edil Flávio lamenta o comportamento do colega jornalista Gonzaga, e fala: “em momento algum fiz ataques ao Jornalista, a ninguém sequer. Não sei o porquê Gonzaga começou a me atacar. Eu, de maneira alguma ao menos comentei qualquer assunto contrário ao Gonzaga, que, volta e meia, sistematicamente esculacha o meu nome”, destacou.

Indo um pouco mais, Negação reitera e admoesta que o Jornalista deve informar, levar notícias e não esculhambar o nome de quem quer que seja. “Ele, Gonzaga não consegue escrever qualquer assunto relacionado a minha pessoa sem destacar apelidos ofensivos: isso está ficando chato, vergonhoso, triste. Ele deve pensar que a língua ferina é a maior arma contra o ser  humano. A cidade é pequena, todo mundo conhece todo mundo. Ao ver e ler o que ele escreve sinto grande mal-estar; não precisamos viver assim, pelo contrário, Deus quer que sejamos irmãos. Na Câmara sou Fiscal, o meu possível erro, ou acerto, qualquer intenção – não dá direito ao Gonzaga de me alcunhar pejorativamente. Então, como ele é  adulto, pessoa inteligente, quero, de público pedir que passe a respeitar a minha pessoa, da maneira que eu respeito-o”, apaziguou.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui