Saúde alerta para proliferação do Aedes Aegypti

0
3

 

 

 

49721237437_d93e6fcfe7_o

 

 

 

[dropcap]C[/dropcap]om a mistura do calor e o início do período chuvoso, sobe o alerta para os cuidados com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Os cuidados e atenção a possíveis criadouros e focos do mosquito pode ser imprescindível para evitar que a sua moradia se torne um berçário para o inseto.

“O que mais as pessoas esquecem é de vedar e lavar semanalmente as caixas d’água, por isso quando chega um período como esse chuvoso, essas caixas que estão abertas e qualquer lugar no quintal da residência que tenha água parada, como por exemplo, lixo, vasos, sacolas plásticas, latas e materiais de serviços em geral acumulando larvas, pode ocorrer a proliferação do mosquito. No período chuvoso isso tem que ser redobrado, além da concorrência da caixa d’água como dispersor dos mosquitos, temos também os lixos domésticos acumulando água e passando a proliferar o mosquito, porque a fêmea do Aedes Aegypti quando faz a postura desses óvulos, busca primeiro os recipientes vazios, que acabam se tornando um berçário para os mosquitos”, explica.

Devido a pandemia da Covid-19, os sintomas iniciais das doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti, podem ser confundidos com os do coronavírus. Para evitar um diagnóstico errado é necessário que o cidadão busque o quanto antes atendimento médico mais próximo.

Sintomas

É importante ressaltar que o mosquito pode transportar os respectivos vírus por toda a sua vida. Por isso é de grande importância que a pessoa que está no período de tratamento de dengue, zika e chikungunya se proteja para não ter contato com o mosquito novamente.

Depois que a pessoa é picada, ela demora entre três a 15 dias para manifestar os sintomas, sendo mais comum entre o quinto e sexto dia. No caso da chikungunya de dois a 12 dias (mais comum de cinco a seis dias) após a picada, e no Zika de três a 12 dias.

Além de serem transmitidas pela picada do mesmo mosquito, em comum, as doenças aparecem em fases agudas, podem dar mal-estar, dores pelo corpo e de cabeça, e febre. Entre as diferenças, a dor de cabeça costuma ser mais intensa na dengue, enquanto a dor nas articulações é mais intensa na chikungunya e o Zika raramente apresenta febre ou outros sintomas mais característicos. A infecção pelo Zika costuma apresentar também um quadro de conjuntivite em cerca de metade das pessoas, a vermelhidão no corpo costuma coçar e ela pode causar um aumento dos gânglios, sinais que não estão presentes nas outras duas.

 Cuidados a serem tomados

A orientação básica da SMS é que o morador tire 10 minutos durante um dia da semana para fazer uma checagem completa em toda sua residência, em seu comércio, na igreja, onde houver grande número de pessoas juntas.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui