Secretária de Educação “abraça” Fábio Lourenço que vence Eleição SSPM

0
316

O Servidor Fábio Lourenço consegue reeleição

no Sindicato dos Servidores Públicos

Municipais – SSPM -, sendo Chapa Única

POR CELSO ANTUNES DRT 2074/MT

Nesta sexta-feira, 27, ocorreu a Eleição para Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais: Fábio Lourenço buscou a reeleição, frente a outra chapa, encabeçada por Nilson Magalhães – que foi impedida de participar.

A Eleição ficou assim, dos 238 votantes: 189 reconduziram Fábio Lourenço à reeleição do SSPM. Sendo que 47 sindicalizados votaram “NÃO”, 01 “NULO” e 01 “EM BRANCO”.

GUARDAS E SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO APOIARAM FÁBIO LOURENÇO, QUE EMITE SORRISO LARGO…

A Secretária pousou em foto vitoriosa do Presidente reeleito e recebeu fortes críticas de vários Professores, que revoltados pensam a Fundação de novo Sindicato – FOTO: Fonte

APOIO

Um dos fatores preponderante para a eleição de Fábio Lourenço, segundo Fonte, trata-se do “abraço” recebido por parte da atual Secretária de Educação, Eliamara Rodrigues, como também, apoio do Jornalista Gonzaga e Vereador Cézare Pastorello.

Em conformidade as informações da Fonte – outras participações importantes para a vitória de Fábio, trata-se do posicionamento da Secretária de Educação, Liamara Rodrigues – ainda do Vereador Pastorello e, sobremaneira, do Jornalista Gonzaga.

A Fonte continua a informar que Fábio Lourenço não tem representado a categoria da Educação como deve ser, assim, “nós vamos criar outro Sindicato; o sindicato da Educação”, disse.

E continua a tecer fortes críticas à Secretária de Educação, “que provocou desgaste à Gestão Eliene e à Pasta de Educação”, enfatizou.

De modo geral, esse assunto ainda vai render discussões, mesmo porque, há informações de que a Chapa impedida de concorrer espera decisão judicial – que pode anular a Eleição SSPM.

ROMBO

Vale destacar que a reclamação por causa da permanência de Fábio Lourenço no Sindicato é porque tem dívida de mais de hum milhão de reais. “Parte desse rombo a Justiça já mandou descontar em folha”.

Diante desse desfalque, o servidor volta a pagar outra vez a mesma dívida. “São dois descontos, o do rombo e, agora o de novo pagamento; isso é inademissível”, disse.

“Não consigo entender como isso pode acontecer. O candidato faz um furo milionário, volta a ser candidato à reeleição e continua no poder, coisa de doido isso tudo”, irritada a Fonte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui