Jean Wyllys criticou a “saída do armário” do governador Eduardo Leite

0
2

jean-wyllys

‘Querem nos obrigar a aplaudir

gay bolsonarista’, diz Wyllys

[dropcap]O[/dropcap] ex-deputado federal Jean Wyllys (PT), que renunciou ao mandato e se auto-exilou temendo ameaças de morte, usou o Twitter para criticar, nesta sexta-feira (02/7), a ‘saída do armário’ do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

Em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, Leite assumiu, pela primeira vez em público, que é homossexual. ” Não sou um gay governador, mas um governador gay”,afirmou.
“Enquanto o gay recém-saído do armário não expressar por ATOS e novas palavras que se arrepende de ter apoiado alegre e explicitamente um homofóbico racista que se revelou genocida, sua saída do armário não será, para mim, fonte de alegria acrítica. Não adianta”, tuitou Jean Wyllys, que atualmente mora na Espanha, onde faz doutorado em ciência política.

Homossexual assumido, o ex-parlamentar sempre se posicionou contra o então colega deputado Jair Bolsonaro. Chegaram a se estranhar no plenário, até por meio de cusparada dirigida ao hoje presidente da República.

Ex-bolsonarista

Wyllys cobra de Eduardo Leite o fato de ele ter apoiado até recentemente o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O ex-deputado também aproveitou a oportunidade para ironizar, questionando se os movimentos feminista e negro, apoiariam a ministra Damares Alves e o presidente do Instituto Palmares, Sérgio Camargo, exclusivamente pelo gênero e cor da pele.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui