Ex-gerente de banco de Várzea Grande é preso pela PF por desvio de R$ 2,5 milhões

0
255

ESPECIAL MÁRCIO SANCHES

APolícia Federal de Mato Grosso deflagrou nesta terça-feira (22) a Operação ABUSU FIDUCIA, com o objetivo de prender um ex-gerente de uma agência da Caixa Econômica Federal em Várzea Grande suspeito de ter desviado valores superiores a R$ 2.575.831,74.

Além da prisão, a PF tem como missão tentar recuperar todo o prejuízo sofrido pela agência. Os desvios foram praticados entre janeiro de 2020 e dezembro de 2021.

As investigações, iniciadas em 2022, constataram que o investigado criava contas bancárias falsas, bem como incluía terceiros em contas de pessoas jurídicas e simulava empréstimos. Posteriormente o dinheiro era movimentado entres diversas contas até chegar em sua própria conta bancária.

Foram expedidos, pela 5ª Vara Federal da Seção Judiciária do Mato Grosso, dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária. Também foi deferido o sequestro de bens móveis e imóveis.

As investigações terão continuidade para identificar outros suspeitos que também praticam essas condutas, bem como para apontar outros empréstimos bancários que possivelmente foram fraudados.

Os crimes estão previstos na Lei de Crimes financeiros (Lei 7.492), cujo o Artigo 4 fala sobre a gestão fraudulenta e o 5º da apropriação de valores provenientes da Caixa Econômica Federal.

ABUSU FIDUCIA

O nome da Operação ABUSU FIDUCIA – abuso de confiança em latim – remete ao fato de que o Ex-Gerente da Caixa Econômica Federal, utilizando-se do ser cargo de confiança, desviava dinheiro do banco para benefício próprio.

VEJA O VÍDEO, clicando no link:

EX-GERENTE DE BANCO DE VÁRZEA GRANDE É PRESO PELA POLÍCIA FEDERAL POR DESVIO DE R$ 2,5 MILHÕES

LINK: https://youtu.be/Lm7XwGMsRqI

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui