Combate ao aedes aegypti

0
21

Dr. Leonardo destaca Frente Parlamentar

em defesa dos agentes de saúde

Deputado Estadual Dr. Leonardo (Foto: Fablicio Rodrigues/ALMT)

O deputado estadual Dr. Leonardo (PDT) participou do lançamento do Comitê Interinstitucional de Mobilização e Combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, chikungunya e zika. Durante o ato, Dr. Leonardo destacou sobre a Frente Parlamentar em prol dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias.

Defensor das causas e dos direitos da categoria, o deputado ressaltou que o intuito é formular e implementar políticas públicas em favor dos profissionais, estimulando as discussões e o aprimoramento da legislação para assegurar, de forma isonômica, um piso salarial em âmbito estadual.

A Frente vai debater as diretrizes do plano de carreira da categoria e buscar o reconhecimento da atividade, como sendo exercida sob condições especiais, que prejudicam a saúde e a integridade física, assegurando a esses profissionais, o direito ao recebimento do adicional de insalubridade.

“Queremos garantir um salário justo e o reconhecimento do adicional de insalubridade aos profissionais, que, por força do exercício de seus ofícios, estão expostos a ambientes insalubres; ao risco de contágio de doenças infectocontagiosas; inseticidas; larvicidas e produtos químicos. São eles que fazem a saúde com assistência, indo aos bairros, às casas, visitando as famílias, debaixo de sol. Se cuidarmos dos nossos agentes, a população será mais bem assistida, pois eles já prestam um excelente papel, mesmo com as precárias condições de trabalho e o baixo salário”, salientou.

A força-tarefa no combate ao mosquito transmissor reuniu representantes de todos os poderes. Vale destacar que, em 2015, a Vigilância Epidemiológica registrou 30.907 casos de dengue em Mato Grosso. Ainda foram registrados 30 mil casos de zika e 206 de febre chikungunya. No Brasil, os casos ultrapassaram a marca de 1,5 milhão. “A situação é preocupante. O país inteiro está em estado de alerta com os altos índices da doença”, ressaltou Dr. Leonardo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui