FILIAÇÃO AO PSDB

0
25

 

MUDANÇA

Leonardo ameniza saída do PDT,

diz não pensar nisso,

mas espera janela

leonardo janela2
Deputado Leonardo Albuquerque ameniza situação com PDT e diz que só fala sobre saída após criação de janela. Tendência é que o parlamentar filie no PSDB

Tarso Nunes

Deputado Leonardo Albuquerque ameniza situação com PDT e diz que só fala sobre saída após criação de janela. Tendência é que o parlamentar filie no PSDB
Após a ameaça de deixar o PDT em razão de divergências com o presidente estadual do partido Zeca Viana, o deputado estadual Leonardo Albuquerque prefere amenizar a possível saída. “Não sofro de ansiedade. Agora é hora de ver o balanço da saída do governador Pedro Taques (PSDB)”, desconversa.

Em junho, Leonardo ficou na bronca com Zeca. Segundo ele, o correligionário está tomando decisões sem consultar os membros do partido, além de ignorar articulações regionais. Diante da situação, Leonardo não descartou a possibilidade de deixar o PDT. Ambos são os únicos deputados do PDT na Câmara.

Leonardo tem a possibilidade sair da legenda antes da janela, caso entre em acordo com Zeca para não infringir na Lei de Fidelidade Partidária. “Conhecendo o Zeca acredito que não haveria problema. Mas realmente não estou pensando nisso agora”.

O pedetista afirma que tomará uma posição só após a sanção da presidente Dilma Rousseff (PT) acerca da janela de desfiliação do partido. A tendência é que o deputado siga para o PSDB em virtude de o seu grupo político ser ligado a Taques. “É preciso tornar realidade (a janela) pra sentar e ver as estratégias”, explica.

Caso Leonardo deixe o partido antes da janela, ele terá a mesma atitude de Janaina Riva (PSD). Isso porque, a deputada fez acordo com o presidente nacional do partido, ministro das Cidades Gilberto Kassab, para deixar o PSD e ingressar no PMDB. Gilmar Fabris vai ter o mesmo destino. Aproveitando a deixa, o deputado Pedro Satélite (PSD) deve seguir para o PSDB.

Esta não é a primeira vez que parlamentares que detém mandato mudam de partidos por meio de acordo. A ex-vereadora por Cuiabá Chica Nunes trocou o PSDB pelo DEM, sem ser enquadrada na Lei de Fidelidade Partidária.

Nesse sentido, em 2008, o então deputado estadual Walace Guimarães rompeu com o DEM e foi para o PMDB. Em meio a brigas judiciais, o peemedebista conseguiu assegurar seu mandato.

 No entanto, houve quem perdesse o posto, como o caso de Walter Rabello (falecido), que perdeu o mandato em 2008, depois que o Pleno do TRE julgou, por unanimidade, a punição por mudar do PMDB para o PP. Mais tarde, mudaria para o PSD. Rabello, à época, sob alegação de que o PMDB não o queria como candidato a prefeito da Capital, resolveu mudar para a legenda progressista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui