JÚLIO PARREIRA

0
182

 

OPOSIÇÃO

Trade Turístico

pode realizar FIPe 2016

Secretário de Turismo Foto Ilustração
Secretário de Turismo explica realização de FIPe 2015
Foto Ilustração

Assessoria

 Atendendo convocação de autoria do vereador Edmilson Campos (Café no Bule) aprovada por unanimidade pelo Legislativo Cacerense o Secretário de Meio ambiente e Turismo Júlio Parreira foi sabatinado na sessão de ontem segunda-feira (01) da Câmara Municipal. Citando o carnaval carioca realizado pela Liga das Escolas de Samba que conta com o apoio logístico da Prefeitura do Rio de Janeiro e a festa do peão de Barretos que é realizada pela Liga Profissional dos Peões também apenas com apoio logístico da prefeitura de Barretos o secretario não descarta a possibilidade de no ano que vem o Festival de Pesca de Cáceres ser realizado pelo trade turístico com a prefeitura dando suporte logístico.

 Questionado pelo vereador Edmilson Campos principal oposição ao modelo de gestão do prefeito Francis Maris Cruz (PMDB) o Secretário de Turismo rechaçou veementemente a denúncia feita pela imprensa que a prefeitura tenha realizado processo licitatório para compra de bonés, camisetas e sacolas já com os serviços contratados. “O que ocorreu é que o município realizou a licitação para que caso haja a necessidade de que sejam confeccionados mais materiais o processo burocrático já esteja feito” explicou Parreira.

 Com relação a taxa de inscrição para a pesca de canoa que subiu de R$ 50 para R$ 200 reais e a inscrição para a pesca motorizada que subiu de R$ 180 para R$ 300 reais o Secretário foi taxativo em afirmar que a prefeitura está, segundo ele, preocupada com a qualidade e não com a quantidade de participantes.

 Júlio Parreira atribuiu a falta de recursos dos Governos Estadual e Federal, bem como, de Emendas Parlamentares o motivo pelo qual pela primeira vez na história do Fipe os shows serão cobrados R$ 15 reais para os ingressos populares. “No ano passado graças ao apoio do então deputado Português o evento recebeu 1 milhão e 580 mil reais de recursos do governo estadual e de emendas parlamentares. Este ano essa ajuda será de apenas 500 mil reais” frisou Parreira.

 Pressionado pelo vereador Edmilson Campos (Café no Bule) o Secretário Júlio Parreira declarou que a decisão de terceirizar os shows não foi tomada apenas pelo prefeito Francis Maris e por ele. Segundo o Secretário, A Comissão Organizadora do festival do qual fazem parte todos os secretários municipais, 11 membros do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio ambiente), 18 membros do Comtur (Conselho Municipal do Turismo) e representantes da Câmara através dos vereadores Tarcísio Paulino e Marcinho Lacerda avalizaram a iniciativa.

 “O Fipe não é shows artísticos. O Fipe é prova de pesca e é isso que estamos tentando resgatar” argumentou Parreira. Já o vereador Edmilson Campos voltou a dizer que a atual administração vai entrar para a história como a responsável pala transformação do Festival de Pesca de Cáceres em festa da elite econômica e não mais na maior festa popular de Mato Grosso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui