PROMESSAS

0
5

A partir de janeiro,

Taques vai começar a

colocar em práticas

promessas eleitorais

 

CLICK NAS “PRINCIPAIS PROMESSAS”

E TENHA MELHOR VISIBILIDADE

Arte Gráfica: Mário Okamura
Governador eleito Pedro Taques prometeu investir em segmentos que considera prioridade para MT
Governador eleito Pedro Taques prometeu investir em segmentos que considera prioridade para MT

Camila Cecílio

Eleito com 57,25% dos votos, o próximo governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PDT), deverá priorizar algumas ações nas áreas da saúde, educação, segurança, programas sociais, desenvolvimento econômico e infraestrutura, conforme suas promessas de campanha e informações do plano de Governo. No primeiro segmento, por exemplo, o pedetista pretende reestruturar hospitais e construir outras unidades em Cuiabá, Barra do Garças e Tangará da Serra. Além disso, quer qualificar os profissionais e modernizar a gestão por meio do resgate da Escola de Saúde. 

A saúde foi um dos pontos mais criticados por Taques durante a campanha eleitoral. Em seu plano de Governo, ele explanou que essa é uma das áreas sociais mais importantes e classificou a atual situação como preocupante, tendo em vista o quadro geral da saúde da população e a ineficácia do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Destacou ainda as elevadas taxas de incidência de doenças como hanseníase, tuberculose e leishmaniose. “Esta área deve envolver esforços e ações da administração pública e da iniciativa privada nas diferentes escalas e esferas de poder de maneira a proporcionar o melhor nível de oferta e de qualidade dos serviços de saúde e o desenvolvimento institucional do SUS”, afirma.

Davi Valle/Rdnews

Governador eleito Pedro Taques disse que vai investir principalmente em saúde
Governador eleito Pedro Taques disse que vai investir principalmente em saúde

Na Educação, outra área fortemente criticada, o governador eleito quer implementar o modelo de educação integral, renovar o ensino médio e reformular os currículos escolares, construir o campus da Unemat na Capital e em Várzea Grande, além de redistribuir e reestruturar os cursos e desenvolver programas de acompanhamento escolar.

Contextualiza que a Educação mato-grossense apresenta índices preocupantes, especialmente no que se refere à população analfabeta, e nos altos índices de reprovação no Ensino Médio, conforme consta em seu plano de governo. Dados apresentados por Taques dão conta de que Mato Grosso ocupa o 17º lugar no ranking de analfabetismo, com cerca de 262 mil pessoas que não sabem ler e nem escrever, situação que o governador eleito pretende mudar.

Ainda em seu plano, Taques pontua que de uma lista de 18 crimes, 12 cresceram em números absolutos e em taxa por 100 mil habitantes, conforme o Anuário da Segurança Pública de 2013. As estatísticas revelam que crimes contra a vida e contra o patrimônio são recorrentes, principalmente em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Cáceres, Tangará da Serra, Confresa e Pontes e Lacerda.

Por conta disso, o pedetista quer retomar a Polícia Comunitária, aumentar e equipar as bases, modernizar armamentos, equipamentos e viaturas, integrar o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. O futuro chefe do Executivo também assumiu o compromisso de realizar concurso público e reestruturar o setor. 

Em outros setores, como Programas Sociais e Desenvolvimento Econômico, quer a prevenção ao crime e reinserção de menores infratores e reeducandos no mercado de trabalho, e ainda simplificar a política tributária e rever os incentivos fiscais. Na Infraestrutura do Estado, Taques garante que concluirá as obras do MT Integrado e todas as voltadas para a Copa do Mundo que não conseguirão ser entregues pelo atual governador, Silval Barbosa (PMDB). 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui