PSICULTURA

0
3

EMENDA

R$ 3 milhões para construção

de frigorífico de peixe

em Cáceres

Manoel Inácio, Secretário Municipal de Agricultura Foto WEB
Manoel Inácio, Secretário Municipal de Agricultura
Foto WEB

Assessoria

A junção de esforços entre a Prefeitura Municipal de Cáceres por meio da Secretaria de Agricultura, e o Senador José Antônio Medeiros (PR-MT) garantirá a construção de um frigorífico de peixes em Cáceres. O valor investido será no valor de 3 milhões de reais, por meio de emenda e o principal objetivo é aumentar a produção de pescado no município,  fomentar a piscicultura. “Esta é uma forma de diversificar e incentivar nossos produtores para o aumento de produtividade e consequentemente a sua renda familiar. A implantação de um frigorífico específico facilitará a comercialização do peixe e garantirá o sucesso da atividade atendendo os produtores rurais do município. Esse frigorífico é um dos nossos projetos de governo, e que pouco a pouco começa a se tornar uma realidade”, disse prefeito Francis Maris.

Ainda por meio da verba da emenda será comprada uma escavadeira (PC) e uma Pá Carregadeira, a ideia e que estes maquinários deem o suporte aos produtores na abertura de novos taques para a produção de peixes.
“A pedido do Prefeito Francis estivemos correndo em tempo recorde em busca de toda a documentação necessária para garantir essa verba, agora aguardaremos os próximos passos,” destacou o Manoel Inácio, Secretário Municipal de Agricultura.
 
O consumo médio anual do brasileiro está

cinco quilos abaixo do indicado pela OMS
 
Pode ser um assado regado com um molho sofisticado ou um simples filezinho grelhado com batatas. Uma muqueca de pintado caprichada ou um peixinho frito. Pode ser até cru, na forma de sushis coloridos e exóticos. Não importa. Peixe é gostoso e saudável de qualquer jeito.

A carne é mais nutritiva, menos gordurosa, rica em vitaminas A, E e D, em aminoácidos essenciais e minerais como sódio, potássio, magnésio, cálcio, ferro, fósforo, flúor, selênio, manganês e cobalto. Peixe também é campeão em proteína e ômega 3, que, entre outras vantagens, reduz o risco de doenças cardíacas e circulatórias.

Nosso consumo médio é de 6,8 quilos por habitante por ano, enquanto o consumo médio mundial é de 15,6 quilos por habitante. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que cada pessoa consuma cerca de 12 quilos de pescado por ano.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) prevê que, até 2030, o consumo médio anual vá chegar a 22,5 kg por habitante. Para acompanhar esse ritmo e fazer com que o peixe entre no cardápio do brasileiro pelo menos duas vezes por semana, uma das apostas do Ministério da Pesca é a valorização das espécies nativas, como o pacu, o tambaqui e o pirarucu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui