REFORMA NO EXECUTIVO

0
5

MUDANÇAS

Extinção de 1.130 cargos e

2ª etapa afetará autarquias

Deputados estaduais Nininho (PR), Maluf (PSDB), e secretários Paulo Taques e Júlio Modesto na AL
Deputados estaduais Nininho (PR), Maluf (PSDB),
e secretários Paulo Taques e Júlio Modesto na AL.
Foto Gilberto Leite

Jacques Gosch

O Colégio de Líderes da Assembleia recebeu o projeto de reforma administrativa do Poder Executivo, elaborado pela equipe do governador Pedro Taques (PDT). O projeto extingue 1.130 cargos comissionados em todos os setores e prevê a fusão ou extinção de diversas pastas. A reunião ocorreu no gabinete do presidente do Legislativo, deputado Guilherme Maluf (PSDB), com a participação dos secretários Paulo Taques (Casa Civil), Marco Marrafon (Planejamento), Júlio Modesto (Gestão) e Jean Campos (Comunicação).

 

Segundo Paulo Taques, a primeira etapa da reforma administrativa visa extinguir 25% dos cargos comissionados do Estado, gerando economia de 1,4% das despesas da máquina administrativa. “A medida garante economia de R$ 146 milhões/ano. O segundo passo, como todos já sabem, são as extinções ou fusões de secretarias. O exemplo é a pasta de Esportes e Lazer, que está anexada com a secretaria de Educação”, explica.

Assembleia faz inúmeras mudanças... Governo Taques aperta o cinto. Foto Gilberto
Assembleia faz inúmeras mudanças… Governo Taques aperta o cinto.
Foto Gilberto Leite

 Paulo Taques também lembra que um estudo está em andamento com objetivo de promover o deslocamento de autarquias como Intermat, Cepromat e  Metamat. “As medidas estão sendo avaliadas e as mudanças não serão efetivadas agora”. Além disso, o secretário ainda destaca a efetividade do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção, sob o comando da blogueira Adriana Vandoni, previsto na reforma administrativa. Neste caso, ressalta que o órgão era vinculado à Casa Civil e ganha status próprio no organograma estadual.

 

Nos próximos dias, Paulo Taques, Modesto e Marrafon devem retornar ao Colégio de Líderes para esclarecer eventuais dúvidas sobre a reforma administrativa. “O papel do Legislativo é ajudar o Executivo e aprovar leis não sem antes debater. Por isso, estamos à disposição para esclarecer dúvidas e ouvir sugestões dos deputados”, conclui.

 

Guilherme Maluf, por sua vez, afirma que os integrantes das comissões permanentes serão definidos até quinta (26), para possibilitar o início do trâmite da reforma administrativa.  Os deputados Zé Domingos Fraga (PSD), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Emanuel Pinheiro (PR) estão à frente da organização, buscando o consenso de cada bloco para a formação das nominatas.“O Governo pediu urgência. Precisamos analisar a matéria com cautela, porque a aprovação será fundamental para as mudanças que Mato Grosso necessita”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui