RETRATAÇÃO PÚBLICA

0
1

Alencar exige retratação pública

do prefeito Francis que

chamou vereadores de palhaços

  

VEREADOR ALENCAR SE IRRITOU COM AS DECLARAÇÕES DE PREFEITOFRANCIS MARIS
VEREADOR ALENCAR SE IRRITOU COM AS DECLARAÇÕES DE PREFEITO FRANCIS MARIS

           

ASSESSORIA

O presidente da Câmara Municipal de Cáceres Alvasir Ferreira Alencar (PP) usou a tribuna na sessão de segunda-feira (08) para criticar duramente o que ele chamou de “desastrosa e desrespeitosa” a declaração do prefeito Francis Maris Cruz (PMDB) à imprensa local quando insinuou que o Legislativo Cacerense parece um picadeiro de circo e os vereadores os palhaços.

A declaração do Chefe do Executivo Cacerense foi dada ao Jornal Expressão após a convocação da Secretaria de Educação Nelci Longhi para dar explicações a respeito das obras de reforma das escolas Izabel Campos e Dom Máximo Biennes pela construtora Carneiro e Carvalho de Várzea Grande acusada pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado e pelo GAECO – Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado de praticar superfaturamento de obras e fraudes no processo licitatório da ata aderida pela prefeitura de Cáceres.

Visivelmente nervoso e irritado o presidente da Câmara declarou que vai exigir pessoalmente uma retratação pública por parte do prefeito Francis. ”Sua excelência o prefeito precisa se conscientizar que o papel do legislativo é fiscalizar a aplicação dos recursos públicos por parte do executivo. A convocação da secretaria de educação fruto de um requerimento de autoria do vereador Edmilson Campos Café no Bule foi aprovado por unanimidade por esta Casa de Leis porque a empresa responsável pelas obras é alvo de investigações e a população Cacerense que nós vereadores representamos precisa de uma explicação” esbravejou Alencar.  

Para o presidente do Legislativo Cacerense os poderes são independentes, mas, precisam atuar com harmonia. “A Câmara não é e nunca será um mero puxadinho da prefeitura e lamento profundamente que o prefeito Francis a quem eu apoiei na sua eleição de 2012 resolva partir para agressões verbais todas as vezes que o Poder Legislativo cumpra com o seu papel constitucional que é o de órgão fiscalizador” argumentou Alencar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui