USINA DE COMBUSTÍVEL

0
5

 

EMPREGO

Cáceres poderá ter

usina de etanol

flex: Batata doce e milho‏

Manoel Leiteiro dá início ao estudo técnico para implantação da Usina Foto Assessoria
Manoel Leiteiro dá início ao estudo técnico para implantação da Usina
Foto Assessoria

Assessoria

O Prefeito visa a instalação de uma  usina para a produção de etanol a partir do plantio da Batata Doce e milho. Segundo Francis Maris,  é mais uma matéria prima que pode ser testada para a produção de etanol  em Cáceres.

“A batata doce é uma alternativa de bioenergia para garantir um combustível mais barato, pois o custo da sua produção é bem mais baixo que o da cana” avalia o Prefeito.  Ele revela que a produção do  etanol  da batata doce não compete com os biocombustíveis da cana, porém, pode ser um bom complemento e mais uma alternativa”, salienta .

O Diretor Executivo da Bioenergy.eco, Gonçalo Poquiviqui, esteve no gabinete do prefeito  na última semana para viabilizar uma parceria e iniciar o projeto em Cáceres.  “Estamos dispostos a construir a planta da indústria em uma área de 10 hectares. Também estamos procurando para arrendamento uma área de 1000 hectares  para esta produção agrícola”, anuncia Poquiviqui.

O diretor ainda informa que o plano de negócio e o projeto de viabilidade econômica do etanol flex, batata doce e milho, é de 50 mil litros  dia para o município. “ Iremos produzir etanol seis meses utilizando a batata doce e seis meses o milho”, prevê.

O secretário de agricultura, Manoel Inácio, disse que o projeto é muito interessante e que vai fazer o possível, junto aos técnicos da prefeitura, após estudo de viabilidade técnica, para a implantação da usina em Cáceres. “Com certeza o prefeito Francis vai apoiar novos investimentos que possam fomentar a economia  cacerense  e gerar mão de obra qualificada e não qualificada para esta modalidade”, finaliza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui