ACIDENTE

0
8

 

OURO

Tragédia no garimpo

Serra do Caldeirão

deslizamento

A direção da Santa Casa de Misericórdia de Pontes e Lacerda afirmou que os

cinco primeiros feridos que foram soterrados no garimpo da Serra do Caldeirão

estão fora de perigo. Um dos garimpeiros está com uma fratura, mas nada grave

Max Aguiar

Vários garimpeiros que trabalham em busca do ouro na Serra do Caldeirão, em Pontes e Lacerda (distante 485km de Cuiabá), foram soterrados no início da tarde desta segunda-feira (19). Informações preliminares apontam ao menos 40 feridos devido ao incidente. Na Santa Casa Municipal, cinco já foram atendidos: Adélio Aquino Correia, Osmar Santana de Lima, Diéferson Jardim Lima, Matheus Fagundes Nieczay e Cristiano Soares dos Santos.

De acordo com informações preliminares obtidas por fontes do HiperNotícias, a população da cidade está em desespero porque a identidade das vítimas ainda não foi divulgada. Segundo relatos, as vítimas estão sendo levadas de ambulância para a Santa Casa Municipal. O Corpo de Bombeiros e Polícia Militar estão ajudando no resgate. O prefeito da cidade, Donizete Barbosa do Nascimento, pediu ajuda urgente para as prefeituras de Vila Bela da Santíssima Trindade e Cáceres, para que ambulâncias desses municípios sejam deslocadas para Pontes e Lacerda para ajudar no resgate. Carros da Força Nacional de Segurança também estão chegando na região para começar a retirada dos garimpeiros que continuam no local.

A primeira informação dá conta que vários trabalhadores foram retirados e estão em estado grave no Hospital Público da cidade. Muitas pessoas lotam a frente da Santa Casa em busca de informações das vítimas.
Dois continuam soterrados e o trabalho de retirada desses dois ainda é bastante dificultoso, principalmente por conta dos vários buracos, que são próximos um do outro. O fato do deslizamento de terra ocorreu quando vários trabalhadores estavam usando marteletes para tentar quebrar a parte petrificada da serra.

A busca pelo ouro em Pontes e Lacerda começou há pouco mais de um mês. A Serra do Caldeirão tem uma subida ingrime de aproximadamente 700 metros. Dentre esse trecho, pelo menos cinco mil garimpeiros fazem moradia em busca do ouro. Algumas frente de trabalho já chega a ter mais de 18 metros de escavação.

A corrida pelo ouro foi barrada pelo juiz de Cáceres, que determinou o fechamento do garimpo na última sexta-feira. A PRF está no local conversando sobre a saída dos garimpeiros. Por enquanto a informação é que os feridos serão todos levados para os hospitais da cidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui