Vereadora Mazéh Silva promove evento da Consciência Negra com a participação ativistas vindas de diversas regiões brasileiras.

0
98

A Câmara Municipal de Cáceres sediou na manhã do dia 17/11 evento Roda de conversa ENEGRECENDO OS ESPAÇOS DE PODER, que faz parte do Novembro Negro de Mulheres, sendo realizado em parceria com o Coletivo de Mulheres Negras de Cáceres.

Contou com a participação de diferentes representações do movimento negro em Cáceres: Líderes de religião de matriz africana (Yá Guelodê e Pai Vidal) ativistas do Coletivo de Mulheres Negras de Cáceres( Fran Paula, Sara Silva, Ana Paula Silva, Isabela Silva), educadores/as (Prof Jânio, Prof Alvanir, Prof Célia), ativista do Movimento LGBTI+ de Cáceres (Prof Luciene Neves) bem como Conselho Municipal de Direito da Mulher (Nathienne Silva), Sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais ( Rafaela Ferreira), m moradoras do Residencial Walter Fidelis (Regimeire, Fátima), CRDH Cáceres (Lise Oliveira) e de vereadores da casa a proponente do evento Vereadora Mazéh Silva, Vereador Cézare Pastorello, Vereador Luiz Landim, Vereador Prof Domingos, Vereador Isaías Bezerra e Vereador Franco Valério bem como assessores Paula Mendes, Victor Cruvinel e Jackson William.

O mandato da vereadora Mazéh Silva (PT) articulado com o Instituto de Mulheres Negras de MT (IMUNE-MT), com o apoio da Dep Federal Profª Rosa Neide (PT), teve a honra e o privilégio de trazer a nossa cidade de Cáceres companheiras que são vozes potentes do movimento negro em todo o Brasil, fazendo parte da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde – RENAFRO e IMUNE/MT. São elas: Mãe Onilce (Cuiabá-MT), Yá Cristina (São Paulo – SP), Lindinalva Silva ( Salvador BA), Sônia Aparecida (Cuiabá-MT), Mãe Bahiana (Brasília – DF), Nieta Costa (Cuiabá-MT).

Foram discutidos temas relacionados a pauta racial brasileira como racismos e seus mecanismos de opressão e silenciamento, empoderamento da mulher negra através do trabalho coletivo, saúde mental da população negra, luta pelo avanço das políticas afirmativas e políticas públicas de combate e enfrentamento ao racismo, combate ao racismo religioso, violência política de gênero que atinge sobretudo as mulheres negras parlamentares, fazendo um paralelo com o histórico de violências sofridas pela vereadora desde sua candidatura perdurando até hoje, como vereadora já eleita. Exaltaram a resistência, força e determinação da vereadora MAZÉH SILVA, em levar para um espaço conservador, machista, homofóbico e elitista as pautas das minorias, sem voz e sem vez. Todas externaram sua admiração e apoio a parlamentar cacerense que vem desempenhando um excelente papel no legislativo cacerense, “Queremos Mazéh Silva em Brasília como deputada Federal! diz Mãe Baiana em sua fala, que foi amplamente aplaudida pelos presentes.

“Estar num espaço solitário requer muito de nós, requer muito da nossa saúde mental. Pois temos que superar a violência política, não só no espaço do legislativo, mas também dentro dos nossos partidos. Nós temos que dialogar sobre violência política de gênero que atinge principalmente mulheres negras, se não falarmos sobre isso vamos adoecer, mulheres em todos os cantos do Brasil não terminarão seus mandatos diante de tantos ataques e violência sofridas. O aquilombamento é necessário para avançarmos na luta em favor do nosso povo preto”, fala emocionada da vereadora Mazéh Silva, que conclui agradecendo as irmãs que vieram de outros estados e da capital Cuiabá estar aqui aquilombando conosco fortalecendo nosso mandato, gratidão e todos, todas e todes.”

” O Novembro é Negro, a CONSCIÊNCIA é para o ano inteiro”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui