HUMANIZAÇÃO

0
1

Plenário ´Hênio Maldonado´

sedia II Encontro

do Serviço Social

terezinha do social

Celso Antunes – O Plenário ´Hênio Maldonado´ foi palco de discussão acerca do processo socioeducativo de Cáceres e Região. Realizado na semana passada o evento sob o título de Gerência do Centro Socioeducativo trouxe o foco de ´´Um Olhar para o cumprimento da Medida Socioeducativa (em Meio Fechado), para além do Interior da Internação´´.

O II Encontro do Serviço Social no Município de Cáceres teve por objetivo favorecer a interação do adolescente interno com o mundo externo, com vistas a melhor prepará-lo para o retorno ao convívio familiar e social, problematizando o cumprimento da Medida Socioeducativa em Meio Fechado, apenas no ambiente da internação cumpre com o que preconiza o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE?

O evento levantou discussões profundas no sentido de que aconteça, de fato, ´´a mudança de paradigma, sobretudo, a consolidação do Estatuto da Criança e do Adolescente, de maneira que seja ampliado o compromisso e a responsabilidade do Estado e da Sociedade Civil por soluções eficientes, eficazes e efetivas para o sistema socioeducativo e assegurar aos adolescentes que infracionaram oportunidade de desenvolvimento e uma autêntica experiência de reconstrução de seu projeto de vida”.

As poltronas, o espaço como um todo esteve tomado por interessados a aplicabilidade daquilo que se diz socialização, interação para com a devida transformação da sociedade em que vivemos.

Os palestrantes bem empregaram a fala em prol de que a prática da Lei aconteça. De que a Gestão de Política Pública seja implementada, mesmo porque todo ser humano necessita de conviver com seus semelhantes para sobreviver, comunicar, criar símbolos e expressões culturais. Ou seja, na vida em grupo que o indivíduo se torna humano. Por meio da socialização que se interage, assimilando hábitos e regras de seu grupo.

O evento pregou que na verdade um indivíduo se sociabiliza quando participa da vida em sociedade, interagindo suas normas, valores, costumes, mostrando que as formas de convívio social são bastante diversificadas, pois cada cultura, cada povo, tem suas regras particulares de convivência humana.

Dessa maneira, portanto, a singularidade e a subjetividade humana devem ser consideradas e respeitadas em toda e qualquer situação, pois constituem o ser humano em sua totalidade.

Ressalta-se que a interação social entre indivíduos está presente principalmente em seus contatos com a sociedade. De modo geral, o ser humano quando não tem contato com outras pessoas, não adquirem as características humanas necessárias, nisto destaca-se também o meio em que a pessoa vive, a realidade social, as condições concreto-objetivas, pois influenciará diretamente na formação humana.

Segundo Terezinha, responsável pelo evento em Cáceres foi taxativa em afirmar que o foco de discussão é levantar provocações acerca do bem convívio daqueles que se acham no cárcere quase que, em sua totalidade, desassocializado, abandonado das primícias da Lei Social.

GEDSC DIGITAL CAMERA
Terezinha disse que ´as instituições de produção científica do conhecimento tem demonstrado interesse na discussão da política de atendimento socioeducativo e na busca por soluções construtivas para as diversas políticas públicas, assim sendo contamos com a parceria das Universidades Estadual e Federal do Estado de Mato Grosso com o auxilio ímpar na realização deste evento, firmando o compromisso que as instituições de conhecimento tem, contribuindo para a edificação de uma sociedade justa e democrática´, enfatizou.

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui